NÃO TRATE A ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DA SUA EMPRESA COMO UM ATALHO PARA O SUCESSO

Em todos os meus relacionamentos empresariais faço questão de reforçar a importância de cuidar das estratégias de comunicação como uma prioridade corporativa, com investimentos coerentes, mas, acima de tudo, respeitando as expectativas de um plano eficiente pautado em razões comerciais e planejamento que façam sentido em um espaço de tempo que seja condizente com o esforço realizado pelas empresas.

Investimentos moderados, atraem resultados moderados. Investimentos inteligentes atraem resultados inesperados e maior probabilidade de serem positivos. Aqui não defendo altos investimentos, mas é fato que uma maturidade de marca também se constrói com o conhecimento do poder do investimento versus o resultado potencial que ele poderá trazer. Não existe mágica. Vai mais longe quem tem mais fôlego.

Não existe atalho para construir uma marca sólida, conhecida e simplesmente próxima das pessoas. Se o objetivo é alcançar grandes resultados, saiba que seu esforço estratégico e financeiro deverá acompanhar tais objetivos. Não existe fórmula mágica. O que existe é o resultado da equação: tempo + esforço estratégico criativo + investimento.

É óbvio que você pode encurtar o alcance do resultado, seja por meio de uma estratégia criativa, seja por alguma alavancagem de investimento financeiro em seu projeto.

Realmente não tem caminho fácil e resultado pronto.

Esforce-se para ter ao seu lado um plano estratégico alinhado com o seu potencial de investimento. Nada mais e nada menos. Busque o justo. Faça valer o que é real para sua marca.

O que muitas empresas precisam entender é o tamanho do seu próprio fôlego. Sem essa real interpretação e conhecimento o alvo sempre ficará distante e o sentimento será de que o seu problema é a forma de atuação adotada, não o quanto você está empenhando em fazer essa estratégia acontecer, seja financeiramente, seja estrategicamente.

Quantas vezes você já se viu empenhado em cortar, reduzir ou realocar a verba de marketing?

Pois bem, saiba que esse tipo de investimento faz parte de um custo estratégico e não operacional. Está aí o primeiro erro. Não assuma essa postura. Se, por ventura, você a assumir, saiba que está tratando a sua comunicação como prioridade baixa e você irá colher os problemas dessa ação.

Reinvente o seu processo, crie estratégias, mas não abandone sua marca e tampouco opte por estratégias que aparentem ser fáceis e encantadoras. Não existem grandes resultados com esforço baixo.

Sua marca precisa de oxigênio e você só consegue fornecer isso a ela se movimentando e entendendo o mercado. Não pense só grande. Execute como um grande, com a mobilidade, a energia e o foco de uma marca em expansão.

Não busque os atalhos e tampouco tenha desejo por eles.

Receba artigos em seu e-mail
Henrique Barros
Publicitário com MBA em Marketing Estratégico pela USP e formação em direção de arte pela Miami Ad School/ESPM. Indicado em 2017 como profissional de destaque em Business Intelligence pela ABRADI/SP. Sócio-diretor da Esgrima Propaganda e coautor do Livro Jovens Empreendedores.
Recommended Posts

Digite e pressione enter para pesquisar